Smart fit (self-service)

14/02/2010 - Leave a Response

SMART FIT               (SELF SERVICE NA MUSCULAÇÃO)

PROPOSTA INTERESSANTE, MAS POLÊMICA !!!

NÔS ARREMETE À REFLEXÃO…

SERÁ QUE ESTAMOS EM UM PAÍS TOTALMENTE LIVRE?

PORQUE SERÁ QUE DEUS NOS DEU LIVRE ARBITRIO?

PORQUE O CREF QUER CONTROLAR A LIVRE ESCOLHA DAS PESSOAS QUE QUEREM TREINAR SOZINHAS?

AFINAL, NOS PAISES DA EUROPA E EUA, ISSO É UMA OPÇÃO INDIVIDUAL!

Concordo que por uma questão de legalidade, o professor de Educação física deve estar integralmente presente no estabelecimento e a disposição para possíveis intervenções.

A minha opinião é que se as pessoas quiserem atendimento individualizado devem procurar outra academia que preste esse tipo de serviço.

Já pensou se toda vez que tivermos dor de cabeça, formos obrigados a pagar por uma consulta médica?

Existe muita gente que treina mais de 10 anos, será que eles não aprenderam nada, para executar seu próprio treino?

Neste mesmo sentido, a SMART FIT (BIO RITMO), deve deixar bem claro: Quem são os clientes em potencial da rede! Creio que os “iniciantes” não se aventurarão em comprar seus planos.

Quanto à questão de possíveis lesões e outros problemas causados pelo uso incorreto do equipamento, basta o usuário assinar um termo de risco, parecido com aquele que assinamos quando “saltamos de para-quedas”.

Outra sugestão, aos idealizadores do projeto. Porque não utilizar métodos de auto- aprendizagem em suas unidades?

Exemplo:

Existe um Método Didático Pedagógico na Musculação que tem por finalidade “Emancipar” o aluno.

Utilizando,“Comunicação Visual” como: banners , planilhas e toten de auto-atendimento explicitado neste blog e na biblioteca virtual da Fitness Brasil e Instituto Biofenac, o pesquisador Alexandre Jordão comprova a eficiência do Método em sua pesquisa de Campo.

Acredita-se que o método atenua as complicações causadas pelo atendimento self- service na musculação.

FINALIZANDO, FICA AQUI UMA PERGUNTA PARA REFLEXÃO:

O QUE É MAIS IMPORTANTE, ESTIMULAR A ATIVIDADE FÍSICA E EVITAR O SEDENTARISMO, QUE LEVA A MORTE PRECOcE OU SE PREOCUPAR EM:

“QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO?”

AXISMO

06/02/2010 - Leave a Response

AXISMO

PROFESSOR (Instrutor)

Nós não podemos ser como um filhote de pássaro, que engole tudo que dão a ele de olhos fechados.

Existe muito “profissional”, expondo em palestras o seu próprio entendimento, saiba distinguir, o joio do trigo. Observe se conteúdo do discurso, está embasado cientificamente e se o palestrante colocou em seus slaides as referencias e citações. Devemos deixar o axismo e levantar a bandeira da cientificidade em nosso meio.

Colheita Feliz

02/01/2010 - Leave a Response

O atendimento “corpo a corpo” na musculação é muito parecido com a brincadeira “colheita feliz”.

Exemplo:

Imagine!!!

O instrutor é o jardineiro, os alunos as plantinhas, o sorriso a água que dá a vida, o elogio é o fertilizante e o tele-marketing o cuidado com as pragas.

Tratando bem desses alunos, teremos o suficiente para sobrevivermos e futuramente os frutos gerados desse cuidado, prosperará a “colheita feliz”, tornando a terra boa e produtiva sempre.

Palavra-chave: Fidelização

QUERO-QUERO DE ACADEMIA

22/11/2009 - Leave a Response

Quem não conhece aqueles pássaros que se alojam no campo de futebol ?

Já percebeu que os mesmos sempre estão em cena!

- Atrapalham jogadas.

- Ficam em todos os cantos do campo.

- Quando você menos os espera eles aparecem do nada!

Isto não é familiar a você?

Aluno “quero-quero” características:

- Freqüenta Academia para fazer “amigos”.

- Nunca pede para trocar o treino.

- Fica horas na Academia e nunca tem resultados.

- Entra em todas as aulas para experimentar, principalmente quando tem “Carne Nova na Área”.

- Não perde nenhuma balada da Academia.

- Mais conversa do que treina…

Concluindo, o importante é que a “FIGURA” sempre é lembrada nas conversas.

Ao contrario do “Campo de Futebol” estes “Quero-Quero” podem ser úteis na Retenção!

Pensem nisso…

FAIR PLAY

22/11/2009 - Leave a Response

Carta ao Leitor:

O objetivo deste blog é trocar informação com proprietários e instrutores de academia.

Inspirado em 15 anos de experiência com academia, o autor relata fatos interessantes sobre o assunto.

O professor Jordão já trabalhou como: avaliador, instrutor de musculação, professor de ginástica, coordenador, gerente e proprietário de academia.

Hoje atua como especialista em Didática e Metodologia aplicada a atividades em Academia.

Abordaremos sempre temas que são pertinentes em nosso meio como: artigos científicos e assuntos não mencionados em livros.

Esperamos que os conteúdos sejam úteis e divertidos, boa leitura…

ESTOURO DA MANADA

16/11/2009 - Leave a Response

vaca

ESTOURO DA MANADA

No verão é incrível como as pessoas invadem as academias em busca de um “MILAGRE”.

Qual instrutor já não se deparou com um aluno “ex-sedentario” com a seguinte pergunta:

- Professor em quanto tempo eu vou… blá…blá…blá…

O sujeito casou, engordou 22 kilos e quer emagrecer 12 kilos em um mês, para ir à praia.

Não é um absurdo! ! !

Tem as alunas novas que passam mal na sala, motivos, estão de dieta e querem fazer 3 horas de academia como as “Divas” da televisão.

Tem também os “garotos”, viram na internet um treino para ficar com o corpo perfeito em 8 semanas ou em revistas como “MENTIS HEALTH”.

Cada uma… Ah… Ah… Ah…

É certo que os Donos de Academias, não vêm à hora de prospectar clientes no Verão.

Mas não dá para os avaliadores ou médicos comentarem algo sobre a adaptação fisiológica?

ABDOMINAIS UM “MITO”

09/11/2009 - Leave a Response

images

A LIBERDADE  DE  EXPRESSÃO É GARANTIDA PELA CONSTITUIÇÃO

Temos o direito de fazer crítica, dizem que é uma questão de ética.

Na minha opinião os escritores temem a retaliação.

Hoje os estudantes universitários, estão preocupados com as “Festas na Facul”, os políticos “Pintam e Bordam” e no final das contas tudo vira em Pizza.

A intenção deste post não é criticar políticos, e sim refletir.

O que devemos fazer com empresas que mentem descaradamente na mídia?

Atletas modelos que são contratados para fazer abdominais em geringonças que supostamente emagrecem o individuo obeso em alguns dias.

Pregam um conceito chulo “Abdominais tiram a barriga”.

E nós instrutores somos obrigados, a desmistificar este mito.

Nesta mesma direção, é incrível como ainda existem Academias que ao invés de investirem em profissionais de nutrição, enganam seus clientes com aulas ABS (aula de 30 minutos de abdominais), como se fazer 1000 abdominais explodissem células de gorduras.

Observação:

A sigla “AB” significa “Abdominais” e a sigla “S” “cintura”.

                                                                          Ah…Ah…Ah…

Os caras não sabem nem escrever, por isso nós profissionais de Educação Física somos taxados pela Sociedade.

Quem de nós já escutou a seguinte frase:

- O bom de fazer Educação Física é que na Faculdade podemos emagrecer treinando Voleibol, Basquete, Futebol, Natação etc…

Pense, podemos fazer a diferença!

O SEGREDO

03/11/2009 - Leave a Response

segredo

A lei da atração é uma realidade!

Caros proprietários de Academia:

Qual é o perfil do seu negócio?

Wellness “Qualidade de Vida” ou  Fitness “ Resultados Estéticos”.

O PERFIL DO SEU PROFESSOR INFLUENCIA !!!

Se o seu colaborador for um culturista, com certeza os seus clientes tornarão adeptos da cultura física.

Naturalmente incorporarão no seu dia a dia uma alimentação “bodybuilding”, ingestão de suplementos, ergogênicos etc.

Se a academia tiver este perfil tudo bem…

Mas  se os clientes prospectados, forem de perfil Wellness , sinto muito você perderá dinheiro.

Concluindo, a incompatibilidade filosófica do colaborador ”Professor”, pode causar danos na Retenção.

Pense nisso…

PROFESSOR INSTRUTOR

28/10/2009 - Leave a Response

instrutor

Professores de Musculação em “Alerta”.

Professores de Musculação são mais propícios a doenças osteo-musculares.

Pesquisa realizada pelo Prof. Waldilson na Universidade Federal do Maranhão alerta!

Em dez academias entrevistadas, 60% dos profissionais apresentaram problemas.

Os profissionais de Educação Física são peças chaves dentro de uma academia para atender e orientar as pessoas que buscam esses locais para praticar musculação e exercícios aeróbicos. Entretanto, esse profissional realiza, rotineiramente, atividades que sobrecarregam o sistema músculo-esquelético, além de trabalhar em posições desconfortáveis por longos períodos e fazer movimentos repetitivos, o que pode gerar sérios riscos ao corpo desse profissional.

Para entender melhor a situação e fazer um alerta sobre os problemas enfrentados pelos professores de musculação, o graduando em Educação Física, Waldilson Lago Junior, baseou sua monografia em uma análise para investigar os casos de Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho (DORT).

De acordo com Waldilson, os profissionais ficam expostos a uma alta carga física e mental, além das academias oferecerem pouca estrutura para os mesmos. “Nenhuma pessoa consegue manter uma postura confortável por longos períodos. Sendo assim, para qualquer atividade laboral é necessário selecionar treinamento e condicionamento, sem vícios posturais, com jornadas e pausas de trabalho apropriadas, além de um ambiente organizado. Desta forma, o profissional poderá desempenhar suas atividades sem desconforto ou dano físico”, afirma.

A pesquisa foi realizada em novembro de 2008 e envolveu dez academias de São Luís, selecionadas por sorteio. O questionário com 34 questões foi aplicado a 30 profissionais de musculação. O levantamento final revelou a presença de DORT em todos os locais em que os profissionais foram entrevistados, sendo que 18 professores já tiveram problemas de lesões e doenças osteo-musculares. A análise mostrou, também, que a maioria dos profissionais (60%) não possui conhecimento suficiente sobre o tema pesquisado.

Os sintomas mais comuns entre os professores são as dores de cabeça, fadiga, náuseas, visão dupla e crepitações articulares. Todos afirmaram que isto se deve ao fato de não haver um ambiente de trabalho organizado e intervalos para descanso, além da elevada carga horária de trabalho.

Segundo Waldilson, a incidência dessas doenças ocorre de forma expressiva e tende a aumentar com o decorrer do tempo, devido ao grande aumento da prática da atividade física, principalmente em academias, o que leva a um aumento de trabalho e de profissionais nesta área. Por isso, os professores de academia devem estar mais informados e preparados para lidar com essa situação.

“É necessário que o profissional tome conhecimento sobre as doenças relacionadas ao trabalho e adote medidas preventivas, diminuindo os fatores de risco e também cobrando das empresas atitudes que lhe forneçam um ambiente de trabalho favorável para sua função”, destaca o graduando.

Lugar: ASCOM UFMA

PROFESSOR OU CULTURISTA

25/10/2009 - Leave a Response

CAPITAL INTELECTUAL

gif musculoso

Esta na moda ser bombado (a), não importa o preço.

Existe na “Sociedade” uma inversão de valores sociais e morais.

Veja os “Artistas” do BBB (bando de bobos bombados).

Tantos atores renomados e talentosos, e a mídia colocam em evidencia um bando de desocupados que só tem um corpinho bombadinho.

NÃO É DIFERENTE NAS ACADEMIAS.

Tem mais “Instrutores” tomando de tudo e prescrevendo de tudo, do que estudando.

Intitulam-se (Personal), e nunca leram as obras de FLECK e KRAEMER.

São poucas academias ou “quase nenhuma” que retêm professores com currículo acadêmico.

Aparência Física é importante, afinal de contas vendemos saúde e “imagem”.

Reflita: Será que este profissional “bombado” tem conhecimento suficiente para dar resultados?

Prescrever suplementos e ciclos disso ou daquilo é “fácil dar resultados rápidos”.

Vamos separar o “joio do trigo”, um profissional eficiente cuida do corpo, mas também estuda, se atualiza, consulta artigos científicos não se apóia apenas em revistas de banca:

“SUPER MAROMBA” “MASSA MUSCULAR” “ JORNAL DO BOMBADO” etc.

Fica aqui minha, opinião pessoal…

Fui…

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.